Saúde, “gasto” a ser cortado?

Pesquisador da Fiocruz aponta: o SUS não salva apenas vidas. Movimenta uma rede industrial e de serviços que compõe 10% do PIB, tem alto grau de sofisticação e chega até os pequenos municípios. Vale a pena “enxugá-la”?