Homossexualidade e transexualidade em dez filmes

140129-dzi

No Dia da Visibilidade Trans, obras de autores brasileiros discutem e ajudam a refletir sobre identidades sexuais e de gênero

Por Julyano Abnner, no Cinetoscópio

1 – Eu Não Quero Voltar Sozinho (2010) – Direção: Daniel Ribeiro

A vida de Leonardo, um adolescente cego, muda totalmente com a chegada de um novo aluno em sua escola. Ao mesmo tempo, ele tem que lidar com os ciúmes da amiga Giovana, e entender os sentimentos despertados pelo novo amigo Gabriel.

eu nao quero voltar

2 – Café com Leite (2007) – Direção: Daniel Ribeiro

Quando os planos para o futuro mudam, novos laços entre Danilo, Lucas e Marcos são criados. Entre video-games e copos de leite, dor e decepção, eles precisam aprender a viver juntos.

café com leite

3 – Rainhas (2010) – Direção: Fernanda Tornaghi, Ricardo Bruno

“Rainhas” mostra os bastidores do concurso Miss Brasil Gay com foco no personagem Fábio, que viaja de Rondônia ao Rio de Janeiro para participar do concurso de beleza nacional.

rainhas

4 – Cazuza – O Tempo Não Pára (2004) – Direção: Sandra Werneck, Walter Carvalho

A vida louca que marcou o percurso profissional e pessoal de Cazuza (Daniel de Oliveira), do início da carreira, em 1981, até a morte em 1990, aos 32 anos: o sucesso com o Barão Vermelho, a carreira solo, as músicas que falavam dos anseios de uma geração, o comportamento transgressor e a coragem de continuar a carreira, criando e se apresentando, mesmo debilitado pela Aids.

cazuza

5 – Madame Satã (2002) –  Direção: Karim Aïnouz

No bairro da Lapa vive encarcerado na prisão João Francisco (Lázaro Ramos), artista transformista que sonha em se tornar um grande astro dos palcos. Após deixar o cárcere, João passa a viver com Laurita (Marcélia Cartaxo), prostituta e sua “esposa”; Firmina, a filha de Laurita; Tabu (Flávio Bauraqui), seu cúmplice; Renatinho (Felippe Marques), sem amante e também traidor; e ainda Amador (Emiliano Queiroz), dono do bar Danúbio Azul. É neste ambiente que João Francisco irá se transformar no mito Madame Satã, nome retirado do filme (1932), dirigido por Cecil B. deMille, que João Francisco viu e adorou.

madame-sata-1

6 – Dzi Croquettes (2010) –  Direção: Raphael Alvarez, Tatiana Issa

Conheça a trajetória do irreverente grupo carioca Dzi Croquetes, que marcou o cenário artístico brasileiro nos anos 70.

dzi croquettes

7 – Do Começo ao Fim (2009) –  Direção: Aluisio Abranches

Do Começo ao Fim é uma história de amor. A história de Francisco e Thomás e de sua família: Julieta, Alexandre e Pedro. Com uma narrativa particular o filme pretende contar a história de um amor incondicional como uma possibilidade, como um contraponto para um mundo cheio de violência, medo e intolerância.

do começo ao fim

8 – As Melhores Coisas do Mundo (2010) –  Direção: Laís Bodanzky

Mano tem 15 anos, adora tocar guitarra, beijar na boca, rir com os amigos, andar de bike, curtir na balada. Um acontecimento na família faz com que ele perceba que virar adulto nem sempre é tarefa fácil: a popularidade na escola, a primeira transa, o relacionamento em casa, as inseguranças, os preconceitos e a descoberta do amor. Em meio a tantos desafios, Mano descobre e inventa As Melhores Coisas do Mundo.

as melhores

9 – Como Esquecer (2010) – Direção: Malu de Martino

Júlia (Ana Paula Arosio) é uma professora universitária de 36 anos que perde o grande amor da sua vida depois de mais de dez anos de relacionamento. Acostumada a viver numa espécie de “torre de marfim”, Júlia se vê obrigada a voltar a interagir com as pessoas, o que havia deixado de praticar por ter um temperamento autocentrado e por ter acreditado, nos anos de relacionamento, que sua vida se resumia ao casamento com a parceira, Antonia.Sem o suporte financeiro do ex-amor, Júlia recebe apoio do melhor amigo, Hugo. Juntos, eles partem para uma nova empreitada, o aluguel de uma casa em Pedra de Guaratiba, praia mais afastada do centro do Rio.A renda de Júlia e Hugo não é suficiente para cobrir os custos da casa. Hugo, então, convida a amiga Lisa. Sem opção, Júlia tem de aceitar a solução do amigo.Júlia, Hugo e Lisa passam a morar juntos. Com o passar do tempo, os três compõem uma espécie de nova família composta por três personalidades singulares. A chegada de Helena, prima de Lisa, que mora no exterior, traz Júlia de volta ao campo dos sentimentos, dos afetos.

2-3-como-esquecer-ana-paula-arosio-natalia-lage-e-murilo-rosa-foto-de-heloisa-passos

10 – Amores Possíveis (2001) – Direção: Sandra Werneck

O ponto de partida é um desencontro. Carlos e Júlia marcam de ir ao cinema, mas ela não aparece. Desse desencontro são criadas três histórias diferentes sobre os possíveis acontecimentos posteriores.

amores-possiveis04

The following two tabs change content below.

Redação

O Outras Mídias é uma seleção de textos publicados nas mídias livres, que Outras Palavras republica. Suas sugestões podem ser enviada para [email protected]

Latest posts by Redação (see all)