CNBB e quase 100 bispos convocam população para a greve geral

A Igreja no Brasil acerta o passo com o Papa. Na foto, Francisco com o povo no Rio, em 2013

A CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – aqui) e 98 arcebispos e bispos de um universo de 308 na ativa neste momento no país lançaram convocações à população para a greve geral contra as reformas do governo Temer e a política de massacre dos pobres do país iniciada depois do golpe de Estado. É uma mobilização eclesial na direção dos pobres não vista desde o fim do regime militar no Brasil, sob o impacto da mudança de rumos que o Papa Francisco lidera na Igreja em todo o mundo.

[nota: na primeira versão desta reportagem, ao fim da manhã da quarta, 26, eram no total 42 bispos e arcebispos, mas a mobilização eclesial continua a crescer]

É significativo o silêncio dos cardeais de São Paulo (dom Odilo Pedro Scherer) e do Rio (dom Orani Tempesta), que tornam suas arquidioceses em bastiões do conservadorismo católico no país em oposição ao Papa Francisco.

[Nota: No começo da tarde de quarta, o cardeal arcebispo de São Paulo, dom Odilo Pedro Scherer, rompeu o silêncio e falou. Um vexame que envergonhou a Igreja. Escalado para a entrevista coletiva da primeira tarde da Assembleia Geral da CNBB, pouco depois das 15h, o cardeal foi encarregado de falar sobre os temas sociais do país. Ao apresentar a agenda da Assembleia, ele ignorou a greve geral, apesar do posicionamento oficial da CNBB. Questionado por um jornalista, dom Odilo deu razão a todos os que o acusam de aderir ao regime do golpe. Disse secamente que “o povo tem direito de se manifestar”, disse que espera que a reforma da Previdência seja boa (?) e arrematou: “dizer que somos a favor ou contra é muito simplista”.
Apresentou uma posição “neutra” quanto à reforma da Previdência e quanto à reforma trabalhista e à terceirização –neutralidade que é o desejo maior de Temer neste momento em que o governo está isolado na sociedade.
Como o personagem bíblico, o cardeal lavou as mãos: “Quanto aos bispos que conclamaram a greve, bem, cada bispo é livre para fazer o que quiser.
Candidato a Papa da Cúria romana no último conclave, derrotado por Francisco, o cardeal de São Paulo deixa toda a Igreja-Povo de Deus com enormes saudades dos tempos de dom Cláudio Hummes e especialmente dom Paulo Evaristo Arns.]

Veja a lista dos arcebispos e bispos que se manifestaram e, ao final, vários dos vídeos espalhados nas redes sociais –é uma lista parcial do que foi possível levantar a partir da “garimpagem” e partilha de muitas pessoas.

[Mauro Lopes]

  1. Dom Leonardo Steiner, bispo auxiliar de Brasília (DF) e secretário geral da CNBB
  2. Dom Walmor Oliveira de Azevedo, arcebispo de Belo Horizonte (MG)
  3. Dom José Luiz Majella Delgado, arcebispo de Pouso Alegre (MG)
  4. Dom João de Medeiros Silva, arcebispo coadjutor eleito de Montes Claros (MG)
  5. Dom Júlio Endi Akamine, arcebispo de Sorocaba (SP)
  6. Dom Manoel Delson, arcebispo da Paraíba (PB)
  7. Dom Fernando Saburido, Arcebispo Metropolitano de Olinda e Recife (PE) e presidente da CNBB Nordeste II
  8. Dom Zanoni Demettino Castro, arcebispo de Feira de Santana (BA)
  9. Dom Jaime Vieira Rocha, arcebispo de Natal (RN)
  10. Dom José Belisário Silva, arcebispo de São Luís (MA)
  11. Dom Jacinto Furtado Sobrinho, arcebispo de Teresina (PI)
  12. Dom Antônio Muniz Fernandes, arcebispo de Maceió (AL)
  13. Dom João da Costa, arcebispo de Aracaju (SE), presidente da Caritas Brasileira
  14. Dom Pedro Brito Guimarães, arcebispo de Palmas (TO)
  15. Dom Sérgio Castriani, arcebispo de Manaus (AM)
  16. Dom Roque Paloschi, arcebispo de Porto Velho (RO) e presidente do CIMI
  17. Dom Jaime Spengler, arcebispo metropolitano de Porto Alegre (RS)
  18. Dom Anuar Battisti, arcebispo de Maringá (PR)
  19. Dom José Maria Chaves dos Reis, bispo de Abaetetuba (PA)
  20. Dom Vital Corbellini, bispo de Marabá (PA)
  21. Dom Flávio Giovenali, bispo de Santarém (PA)
  22. Dom Evaristo Pascoal Spengler, bispo da Prelazia do Marajó (PA)
  23. Dom Jesus Maria, bispo de Bragança (PA)
  24. Dom Wilmar Santin, bispo de Itaituba (PA)
  25. Dom Bernardo Johannes Bahlmann, bispo de Óbidos  (PA)
  26. Dom Mário Antonio da Silva, bispo de Roraima (RR)
  27. Dom Pedro José Conti, diocese de Macapá (AP)
  28. Dom Mosé João Pontelo, Bispo de Cruzeiro do Sul  (AC)
  29. Dom Philip Roger Dickmans, bispo de Miracema (TO) e presidente da Regional Norte III da CNBB
  30. Dom Giovane de Melo, bispo de Tocantinópolis (TO)
  31. Dom Romualdo Matias Kujawski, bispo de Porto Nacional (TO)
  32. Dom Wellinton Queiroz , bispo de Cristalândia (TO)
  33. Mons. Ionilton Lisboa, bispo eleito da prelazia de Itacoatiara (AM)
  34. Dom Zenildo Luiz Pereira da Silva, bispo coadjutor de Borba (AM)
  35. Dom Genival Saraiva Franca, administrador apostólico da Paraíba  (PB)
  36. Dom Antônio Tourinho, bispo Auxiliar de Olinda e Recife  (PE)
  37. Dom Francisco Dantas Lucena, bispo de Nazaré (PE)
  38. Dom Egídio Bisol, bispo de Afogados da Ingazeira (PE)
  39. Dom Gilberto Pastana, bispo do Crato (CE)
  40. Dom Ailton Menegussi, bispo de Crateús (CE)
  41. Dom Antônio Roberto Cavuto, bispo de Itapipoca  (CE)
  42. Dom José Gomes de Vasconcelos, bispo de Sobral (CE)
  43. Dom Rubival Cabral Britto, bispo de Grajaú (MA)
  44. Dom Enemésio Angelo Lazzaris, bispo de Balsas (MA) e presidente da CPT
  45. Dom Armando Martin Gutierrez, bispo da Diocese de Bacabal (MA)
  46. Dom Vilsom Basso, bispo de Caxias (RJ), nomeado para Imperatriz (MA)
  47. Dom Sebastião Lima Duarte, bispo de Viana (MA)
  48. Dom José Valdeci Santos Mendes, bispo de Brejo (MA)
  49. Dom Sebastião Bandeira, bispo de Coroatá (MA)
  50. Dom Elio Rama, bispo de Pinheiro (MA)
  51. Dom Plínio José Luz da Silva,- bispo de Picos (PI)
  52. Dom Antônio Carlos Cruz Santos, bispo de Caicó (RN)
  53. Dom André de Witte, bispo de Ruy Barbosa  (BA) e vice presidente da CPT
  54. Dom Carlos Alberto Breis Pereira, bispo da diocese de Juazeiro (BA)
  55. Dom Luiz Flávio Cappio, bispo de Barra (BA)
  56. Dom Guilherme Werlang, bispo de Ipameri (GO) e presidente da Comissão das Pastorais Sociais da CNBB
  57. Dom Eugênio Rixen, bispo de Goiás  (GO)
  58. Dom Adriano Ciocca Vasino, bispo de São Félix do Araguaia (MT)
  59. Dom Nerí José Tondello, bispo de Juína (MT)
  60. Dom Juventino Kestering, bispo Rondonópolis-Guiratinga (MT)
  61. Dom Reginaldo Andrietta, bispo de Jales (SP)
  62. Dom Antonio Vilar, bispo de São João da Boa Vista (SP)
  63. Dom Pedro Carlos Cipollini, bispo de Santo André (SP)
  64. Dom José Carlos Chacorowski,  bispo de Caraguatatuba (SP)
  65. Dom Pedro Luiz Stringhini, bispo de Mogi das Cruzes (SP)
  66. Dom Luiz Gonzaga Fechio, bispo de Amparo (SP)
  67. Dom Otacílio Luziano da Silva, bispo de Catanduva (SP) e presidente da Pastoral Carcerária da CNBB
  68. Dom Aloisio Jorge Vitral, bispo de Teófilo Otoni (MG)
  69. Dom Paulo Mendes Peixoto, bispo de Uberaba (MG)
  70. Dom Joaquim Giovani Mol Guimarães, bispo Auxiliar de Belo Horizonte (MG)
  71. Dom Edson José Oriolo dos Santos, bispo auxiliar de Belo Horizonte (MG)
  72. Dom Otacílio Ferreira de Lacerda, bispo auxiliar de Belo Horizonte (MG)
  73. Geovane Luís da Silva, bispo auxiliar eleito de Belo Horizonte (MG)
  74. Vicente de Paula Ferreira, bispo auxiliar eleito de Belo Horizonte (MG)
  75. Dom Guilherme Porto, bispo de Sete Lagoas (MG)
  76. Dom Cláudio Sturm, bispo de Patos de Minas (MG)
  77. Dom José Eudes do Nascimento, bispo de Leopoldina (MG)
  78. Dom José Aristeu Vieira, bispo de Luz (MG)
  79. Dom José Carlos de Souza Campos, bispo de Divinópolis (MG)
  80. Dom Miguel Ângelo Freitas Ribeiro, bispo de Oliveira (MG)
  81. Dom Irineu Andreassa, bispo de Ituiutaba (MG)
  82. Dom José Luiz Majella Delgado, arcebispo de Pouso Alegre (MG)
  83. Dom Marco Aurélio Gubiotti, bispo de Itabira-Coronel Fabriciano (MG)
  84. Dom Francisco Biasin, Barra do Piraí-Volta Redonda (RJ)
  85. Dom Roberto Francisco Ferrería Paz, bispo de Campos (RJ) e presidente da Pastoral da Saúde da CNBB
  86. Dom Roberto Francisco Paz, bispo de Campos dos Goytacazes (RJ)
  87. Dom Paulo Bossi Dal’Bó, bispo de São Mateus ( ES)
  88. Dom Manoel João Francisco, bispo de Cornélio Procópio (PR), administrador apostólico da arquidiocese de Londrina e ex-presidente do Conselho Nacional de Igrejas Cristãs do Brasil (CONIC)
  89. Dom Dirceu Vergini, bispo de Foz do Iguaçu (PR)
  90. Dom Celso Antonio Marchiori, bispo de Apucarana (PR)
  91. Dom Geremias Steinmetz, bispo de Paranavaí (PR)
  92. Dom Edgar Xavier Ertl, bispo de Palmas-Francisco Beltrão (PR)
  93. Dom João Francisco Salm, bispo de Tubarão (SC) e presidente da CNBB Sul
  94. Dom Odelir José Magri, bispo de Chapecó (SC)
  95. Dom Severino Clasen, bispo da Diocese de Caçador (SC)
  96. Dom Onecimo Alberton, bispo do Rio do Sul (RS)
  97. Dom Jaime Pedro Kohl, bispo de Osório (RS)
  98. Dom Adelar Baruffi, bispo de Cruz Alta (RS)

    Veja os vídeos dos bispos:

Dom Fernando Saburido, Arcebispo Metropolitano de Olinda e Recife (PE) e presidente da CNBB Nordeste II

Dom Anuar Battisti, arcebispo de Maringá (PR)

 

Dom Jaime Vieira Rocha, arcebispo de Natal (RN)

 

Dom Paulo Mendes Peixoto, bispo de Uberaba (MG)

 

Dom Gilberto Pastana, bispo do Crato (CE)

 

Dom Manoel Delson, arcebispo da Paraíba (PB)

 

Dom Antônio Carlos Cruz Santos, bispo de Caicó (RN)

 

Dom Celso Antonio Marchiori, bispo de Apucarana (PR)

 

Dom Odelir José Magri, bispo de Chapecó (SC)

 

Dom Aloisio Jorge Vitral, bispo de Teófilo Otoni (MG)

 

Dom Francisco Biasin, Barra do Piraí-Volta Redonda (RJ)

 

Dom Guilherme Werlang, bispo de Ipameri (GO) e presidente da Comissão das Pastorais Sociais da CNBB

 

Dom Severino Clasen, bispo da Diocese de Caçador, SC

 

Dom Philip Roger Dickmans, bispo de Miracema (TO)

53 respostas para “CNBB e quase 100 bispos convocam população para a greve geral”

      1. Lamento profundamente não encontrar a manifestação do meu Bispo Dom Onécimo (Rio do Sul – SC). Muitas ovelhas continuam esperando o seu pastor.

    1. Esta lista de bispos que apoiam uma quadrilha comunista – que aliás pôs o Temer onde está – pode ser enviada para o Papa agendar as confissões e possíveis revogações da excomunhão que já receberam pelo Canon, inclusive Dom Steiner. Se não quiserem ir, que mudem de igreja ou virem políticos. O discurso de defender os pobres é lindo, mas só encobre a agenda comunista. É possível ajudar os pobres sem ser comunista. Católicos de verdade fazem isso.

      1. Pois é Maurício, eu não ia comentar, mas pensando que você pode ter se manifestado de boa fé resolvi dedicar alguns minutos. É muito obscura sua afirmação ao falar de bispos apoiando quadrilha comunista; revogação de excomunhão; ser bom Católico é ajudar os pobres sem ser comunista. Penso que você concorda que vivemos um momento gravíssimo que ameaça direitos sagrados conquistados a duras penas pelo povo brasileiro. Gostaria, portanto, de ouvi-lo fazendo uma análise dessa conjuntura política e eclesial, apresentando suas idéias sobre formas de superar essa crise. Obrigado pela atenção

        1. O único direito que foi extinto foi a contribuição sindical obrigatória. O restante foi mantido. Comento aqui mesmo as opiniões sobre meu post acima. Estudo o que é socialismo e comunismo desde 1985. Foram 200 milhões de mortos e pobres explorados. Não houve melhorias para o povo em nenhum país. Começa com o discurso de ajuda aos pobres e termina em ditadura de esquerda, vide URSS, Cuba, Venezuela etc. O socialismo nunca teve um modelo econômico, sempre usou o capitalismo, que não é uma ideologia, mas um modelo econômico com muitos erros e que todos os governos mantiveram, inclusive os socialistas. Bancos se tormaram muito mais ricos nos governos de Lula. Quanto ao termo quadrilha, basta ver os fatos postos à luz pela Lava Jato. Convido o cidadão que questionou o termo “excomungados” a ler o Cânon católico. Lá está bem explícito que padre ou bispo que participe ou apoie partidos ou grupos socialistas/comunistas está automaticamente excomungado, na hora. É um ataque à inteligência negar que esta suposta greve não foi apenas para os mais de 15.000 sindicatos no Brasil não perderem os 42 bilhões de reais anuais que os brasileiros lhes dão obrigatoriamente. Por fim, nasci na primeira cidade socialista do Brasil e tinha orgulho disso quando era bem jovem. Depois, acompanhei o que aconteceu: roubo, corrupção, cumpanheiros se gabando que estavam “se dando bem” e era só isso o que interessava. Felizmente, essa cidade não é mais socialista hoje e está bem melhor, apesar do rombo encontrado nas finanças.

          1. Sr. Adilson.
            Não sei se o seu posicionamento é por ignorância ou má fé. De qualquer maneira tenho pena de você. Rezo para que a Luz Divina encontre uma brecha no seu coração e na sua mente para encontrares a verdadeira Paz e as Bem Aventuranças.

          2. Prezado Sr. Urbano. Paz e Bem. Se há ignorância nos argumentos que postei, baseados em fatos, por favor, aponte com argumento e, se houvesse má fé, quais os argumentos que a apontariam. Oro todos os dias e peço luz ao Espírito Santo. Vivo em paz e na graça de Deus. Quando um católico tem a coragem de se manifestar como São João Batista, é logo taxado de ignorante ou agressivo. Em Fátima, Nossa Senhora nos advertiu que o demônio iria ocupar altos postos na Igreja. Após o Concílio Vaticano II o Papa Paulo VI disse que a fumaça do inferno estava atingindo o Vaticano. E Nossa Senhora continua a nos advertir em suas aparições em Medjugorie. Por que, nós católicos estamos negando as realidades de nossa fé e atribuindo mais crédito a sindicalistas que sempre manipularam o povo? Fique na paz de Deus e no amor de Maria Santíssima.

      2. Adilson, como é triste ver pessoas que se dizem cristãs destilando tanto ódio e discórdia. Talvez o grande erro da natureza é a ignorância não doer no ignorante, pois, se doesse, com certeza o senhor ponderaria suas posições.

        1. Ódio e discórdia vemos quando o MST ou o MTST entram em ação. Vimos o que fizeram recentemente em Brasília. Não odeio meus irmãos católicos a quem chamo a atenção para ouvirem as mensagens de Fátima e se afastarem do socialismo.

      3. Só gostaria e saber se vc que se diz não comunista faz alguma coisa para os pobres. Será que vc não fica apenas nos bastidores criticando? Vai procurar o que fazer rapaz.

        1. O sr. conhece a Sociedade de São Vicente de Paulo? Já pisou em alguma favela? É impossível ser católico e comunista/socialista. Esta é a minha mensagem. Só fazem discurso ideológico e propaganda. Mão na massa, que é bom… Nem vou comentar mais, tenho muitas ocupações. Uma delas é alertar os irmãos católicos a não se deixarem seduzir pelo Dragão Vermelho, como nos pediu Nossa Senhora de Fátima. Paz e Bem!

    1. parabén! se o bispos estão apoiando é por que eles sabem que a coisa está preta ,. GOVERNO FEDERAL QUER ESCRAVIZAR O POVO BRASILEIRO COMO MULAS .ACORDA BRASIL!!!
      QUEM É CONTRA A GREVE É SUJO E CRIMINOSO!!! QUEM É CONTRA A GREVE É CONTRA O BRASIL E SEU POVO .

      1. Proponha que todos os segmentos de entidades , instituições governamentais.e não governamentais e sociedade a partir de amanhã encaminhe um documento solicitando a suspensão fr qualquer. Ato do Atual presidente em relação a reforma.da previdência e outros mais que venham a supri e ou prejudicar os direitos dos trabalhadores. Tal solicitação deverá ser encaminhada tendo por base a forma urgente e banal como está sendo colocada, quando a matéria exige maior tempo par análise. Votações virtuais não adiantam, pois o acesso à tecnologia do povo ainda é muito pequena r me incluo, pois pouco acesso a INTERNET.O PAPEL. AINDA É BEM REPRESENTATIVO. UMA GREVE GERAL SÓ NÃO BASTA;

  1. Concordo com a greve, pois num país democrático é uma forma de manifestação legítima diante do descaso dos nossos governantes(do passado e os atuais) com os cidadãos que labutam e são honestos e querem o bem ao próximo e tentam ser justos. Agora se fosse greve geral, não teríamos médicos nos Prontos Atendimentos e Emergências, cirurgias(,que podem ser canceladas se forem eletivas, mas com certeza podem causar graves sequelas principalmente para os pacientes do SUS), ambulâncias, Bombeiros .A Policia Militar e Civil, Policia Federal,Guarda Municipal se estes parassem, ajudariam aqueles que não vão deixar de trabalhar que são os ladrões residenciais e o crime organizado que vai aproveitar como fez no Espírito Santo pra matar os desafetos .Na verdade todas essas categorias profissionais podem parar, pois não foi regulamentado a greve para serviços essenciais(algumas decisões do judiciário tentam regulamentar, mas cabem recursos) , pois nossos deputados e senadores estão preocupados em sugar o dinheiro do estado. E por fim ,se fôssemos civilizados não haveria bloqueios nas estradas impedindo o direito de ir e vir, pois os grevistas estariam lá por suas convicções e não obrigando outros a parar ou impedir de forma muitas vezes truculenta esse direito .Espero que pelo menos a Igreja que apoia a greve, dispense os funcionários das paróquias, cúria, instituições(cnbb e regionais) para que estes possam participar livremente como eu, das manifestações de sexta-feira.

    1. Seria melhor e mais útil se os Srs Bispos apoiassem a convocação para as missas e auxilio p A Igreja Que Sofre em vez de ficarem apoiando greves…..

      1. Sra Alda,
        Por favor será que a a igreja existe só para os ritos?? ou a senhora desconhece o papel profético da igreja?? Procure conhecer a missão profética da igreja:

        Qual é o significado da profecia de Amós contra as “vacas de Basã”? Esta profecia é encontrada em Amos 4:1-3 e reza:

        Ouvi esta palavra, ó vacas de Basã, que estais no monte de Samaria, que defraudais os de condição humilde, que esmagais os pobres, que dizeis aos vossos amos: ‘Traze deveras e bebamos!’ O [Soberano] Senhor Yahweh jurou pela sua santidade: ‘“Eis que vêm sobre vós dias, e ele certamente vos levantará com ganchos de açougueiro e a vossa última parte com anzóis. E saireis pelas brechas, cada uma diretamente para a frente.””

        Essas “vacas de Basã” eram as mulheres de Samaria, as quais, para continuarem a viver em luxo, incitavam seus maridos a defraudar e a oprimir os de condição humilde. Pediam aos seus “amos” ou maridos que lhes obtivessem as coisas que desejavam para levar uma vida luxuriante. O Altíssimo, porém, não encarava com favor tal injustiça. Ele é santo, limpo ou puro, e por isso jurou pela sua santidade que agiria contra as “vacas de Basã”. Elas seriam violentamente arrancadas de Samaria, como que com ganchos de açougueiro, e as remanescentes sobreviventes, como que com anzóis menores. O inimigo impeliria tais mulheres através das brechas feitas nas muralhas da cidade conquistada.

        Será que não temos no seio de nossa Santa Igreja muitas “vacas de Basã” ??
        Atenciosamente,

  2. EFÉSIOS 6.5-9

    5 Vós, servos, obedecei a vosso senhor segundo a carne, com temor e tremor, na sinceridade de vosso coração, como a Cristo,

    6 não servindo à vista, como para agradar aos homens, mas como servos de Cristo, fazendo de coração a vontade de Deus;
    Aonde fica a Bíblia nisso tudo?

  3. O CARDEAL DE SÃO PAULO REPRESENTA A DITADURA QUE NÓS OS PAULISTA VIVEMOS NESTAS QUASE 3 DÉCADAS DESSE GOVERNO DO PSDB, DOM ODILO CONSERVADOR VENDIDO ELITISTA ,NÃO FOGE MUITO DE ESTAR SE RENDENDO A FACÇÃO CRIMINOSA PAULISTA ( PCC ) IGUAL AO GOVERNO DE GERALDO ALCKMIN,É COLABORADOR DO GOVERNO TEMER GOLPISTA, QUE ESTA TIRANDO DIREITOS CONQUISTADOS COM MUITA LUTA POR TRABALHADORES NO PASSADO ,MEU FALECIDO PAI OLEIRO DE UMA CIDADE ( RIO ACIMA/MINAS GERAIS)NAS DÉCADAS DE 40,50 E 60 SINDICALISTA DEFENDIA SUA CATEGORIA POR ACREDITAR NAS LEIS E NA JUSTIÇA DESTE PAIS ,UM BRASIL DE IGUALDADE SOCIAL E HUMANA …

    1. Brasil é um país de governo laico e assim deve permanecer. Não estamos falando de governo e sim do povo que, democraticamente, pode ser o que quiser, religioso, sem religião, ateu. Estamos falando da reação do povo à opressão que este desgoverno nos quer impor. E os padres estão se dirigindo aos cidadão católicos, apoiando-os nessa luta.

  4. É uma boa oportunidade para se conhecer os que, além de bispo, são também pastores.
    D.Odilo não precisava se esquivar tanto. Poderia ter declinado do papel de representar os bispos na entrevista ou, pelo menos, ter valorizado a Nota Oficial da CNBB.

  5. Estou muito feliz pela igreja ter se posicionada pois já estava me sentindo ovelha sem pastor. Obrigada D.Luiz Magela Arcebispo de Pouso Alegre MG

  6. Senti que este site é petista. Ser petista é ser contra a Igreja. A Igreja já condenou o Socialismo. Se os bispos apóiam a greve com algum sentimento socialistas estes é que estão errados. Amemos a Igreja e obedeçamos a Cristo.
    Quanto aos acerbispos de São Paulo e do Rio de Janeiro, não os coloquemos em oposição ao PAPa e se eles são conservadores, a Igreja é conservadora, pois deve manter intacta a sã doutrina, Jesus disse que não iria tirar nada da lei.
    Fora PT, PSDB, PC do B, PMDB, PSOL, DEM, PCO, PTN

  7. É importante este apoio da Igreja ao povo brasileiro para compensar o apoio que os evangelicos pentecostais estão dando ao governo Temer.

  8. Não importa se a manifestação parte de religiosos ou de quaisquer outras pessoas. O que importa é que estejam se manifestando a favor dos trabalhadores, dos pobres, contra as ações criminosas que vêm sendo perpetradas pela gangue que assumiu o controle político do país para atender aos mais inconfessáveis interesses do poder econômico e das elites atrasadas que desejam perpetuar o sistema da casa grande e da senzala.

  9. A descatolização da América Latina sempre foi um grande desejo dos liberais, maçons e comunistas. Tendo como principais financiadores, apoiadores e promotores a Inglaterra, França pós-revolução, os amados EUA da diteita vira-lata brasileira, e posteriormente, a URSS. No século XIX e começo do XX, com revoluções liberal-maçônicas. Já no final do século XIX, nenhum país da região tinha um governo católico. Mas eles viram que, enquanto os Estados e governos perdiam a fé, o mesmo não acontecia com o povo. Em meados da década de 1960, vendo que no passado não conseguiam fazer o povo daqui perder fé pela força, a URSS decidiu criar a Teologia da Libertaçâo. Distorção marxista do catolicismo, principalmente da caridade e a atenção aos pobres cristã num geral, que seria infiltrada na Igreja pelo método gramsciano. A América Latina foi escolhida como lugar perfeito para a sua implantação por ser uma região pobre. Instrumentalizar a pobreza seria fácil. Aí começou a descatolização do povo latino. Segundo o livro Os Diabos vem do Norte, os militares latino-americanos, principalmente os brasileiros, vendo essa comunização do clero católico, em parceria com os EUA, começaram a promover o protestantismo aqui. Isso fez com que o processo continuá-se com mais força. Como o protestantismo é um pé no ateísmo, como pode-se constatar, por exemplo, olhando a demografia dos país protestantes, e por ser uma religião antagônica à nossa tradição ibérica, e por isso, artificial em relação à nossa cultura, o Brasil vem caminhando para a secularização total a passos largos. Tudo que os liberais e comunas sempre quiseram.

  10. Porque esse clero todo, não se manifestou enquanto o pais foi roubado pelo governo petista durante 16 anos ??????? e hoje colhemos a safra de mais de 13 milhoes de desempregados,,,porque????? afinal onde esta a verdade???? onde esta o interesse pelos mais pobres, um pais que desde o governo FHC baixou o nivel do ensino, e ninguem se manifestou , hoje a safra da escola FHC, que cursou até o segundo grau e não sabem ler nem escrever, entram nas faculdades e são obrigados a desistir porque não tem competencia para acompanhar.

    1. Bom dia fm,
      Parece comodo esquivar-se no anonimato para fazer críticas infundadas. Por favor procure se informar sobre o ProUne e o Sem Fronteiras, além das milhares de vagas abertas no ensino público. Atribuir os milhares de desempregos ao PT parece ser uma visão muito simplista da realidade.

  11. O teólogo Johan Koning assevera – Crer não é somente aceitar a verdade. Crer é agir segundo a verdade do ser-discípulo- e-seguidor de Cristo – Bento XVI, por sua vez afirma que a situação de nossa sociedade é de que o CRISTIANISMO deve encontrar uma nova orientação, novos modos de se definir, de se realizar! O catecumenato de Dom Odilo não foi uma experiência de FÉ!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *