A internet não é como você pensava

171025-Xploit

“Xploit”, produção brasileira de baixo orçamento, pode surpreender no Festival de Webséries do Rio ao expor, de modo didático porém incisivo, as ameaças de vigilância e controle que pairam sobre a grande rede

Por André Takahashi

A websérie documentário Xploit Internet sob Ataque trata das questões invisíveis que regem os caminhos da internet. Das leis em tramitação no Congresso Nacional, dos seus direitos enquanto usuário, de como a coleta indiscriminada dos seus dados pessoais afeta a sua vida.
Indicada para concorrer aos prêmios de “Melhor Roteiro de Não Ficção” e “Melhor Série de Documentário” do III Festival Internacional de Webséries do Rio (Rio WebFest 2017) com concorrentes do Brasil e do mundo, Xploit coloca a Internet em uma outra – e preocupante – perspectiva.
Xploit conta a história da origem da rede mundial de computadores e a sua transformação de um repositório de conhecimento e inovação a um espaço de consumo e perseguição política, alvo de ataques constantes por parte de governos e corporações de telecomunicações.

Continuar lendo

TEXTO-FIM

Canal Futura exibe reportagem com Julian assange

Reportagem inédita na TV brasileira, realizada pela jornalista/videomaker Eliza Capai em parceria com a revista Trip, faz parte da trilogia especial Cultura Digital, que vai ao ar, de 19 a 21 de setembro

O programa Sala de Notícias, do Canal Futura, exibe reportagem com o criador do WikiLeaks, Julian Assange, na próxima quarta-feira, dia 21. O vídeo mostra imagens de Assange em sua prisão domiciliar e de seu julgamento em Londres e segue os cliques do australiano em seu computador pessoal, viajando pela web e assistindo, junto com ele, cenas de vídeos produzidos pelo WikiLeaks, sobre o WikiLeaks ou que ajudam a entender como e porque muitos internautas estão fazendo uma verdadeira guerrilha digital. A reportagem exibe, ainda, trechos da entrevista concedida por Assange para a revista Trip.

“WikiLeaks: Guerrilha Digital” encerra a trilogia Cultura Digital, que vai discutir ainda questões sobre novos modelos de produção e distribuição cultural, além dos novos mecanismos de política e mobilização no mundo digital. Continuar lendo