A disputa que não aparece em sua tela

170628-exploit

Vigilância, controle da informação, novos monopólios Minissérie de vídeos expõe os riscos a que está submetida a Internet. Assista, neste sábado, a dois episódios e um debate


“EXPLOIT”, EPISÓDIOS 2 E 3, SEGUIDOS DE DEBATE
Com Rafael Zanata e Marina Pita
Sábado, 1º/7, às 18h
Rua Conselheiro Ramalho, 945 — Bixiga — S.Paulo — Metrô S.Joaquim ou Brigadeiro (mapa)
Grátis

Uma guerra silenciosa acontece longe dos PCs, laptops e dispositivos móveis que usamos diuturnamente, e seu resultado interfere diretamente em nossas vidas, online e offline. Este é o tema da minissérie XPLOIT: Internet Sob Ataque, realizada pelos coletivos Actantes/TVDrone em associação com a Fundação Heinrich Böll e apoio da Rede TVT. A série prevê temporada com seis episódios, três deles já disponíveis no youtube.

Com entrevistados como Richard Stallman, cocriador do sistema GNU, James Bamford, jornalista do The New York Times, a advogada Flávia Lefèvre, a jornalista Bia Barbosa, a cientista social Esther Solano e o sociólogo e ciberativista Sérgio Amadeu da Silveira, a série introduz o espectador nas disputas políticas e econômicas com resultados que terão impacto direto em nossos direitos essenciais, dentro e fora do mundo digital. O evento apresentará os dois episódios mais recentes, seguidos de debate com a jornalista Marina Pita e o advogado Rafael Zanata, ambos personagens da web-série.

O episódio 3, “Colonialismo 2.0”, observa que a internet é tratada como um espaço de conhecimento e inovação democrático e distribuído desde o seu surgimento, mas que sua existência conta com uma estrutura física concentrada no chamado Norte global – principalmente nos EUA. Está, portando, sujeita às suas leis políticas e econômicas, em detrimento de uma suposta soberania ou independência que estados, empresas e usuários, fora desse Norte, imaginam desfrutar.

Continuar lendo

TEXTO-FIM

Comunicação e Sustentabilidade: em busca de caminhos

Foto: Gutierrez de Jesus Silva

Oficina compartilha e debate, em São Paulo, experiências coletivas em favor de lutas socioambientais e o papel da mídia alternativa nesse processo

Por Bruna Bernacchio

Durante dois dias intensos, jovens de organizações e movimentos com variadas cores e formas encontraram-se para debater, trocar e produzir em torno dos temas juventude, sustentabilidade e comunicação. Dinâmicas lúdicas, atividades práticas e falas de convidados mais experientes, expondo suas vivências e opiniões, impulsionam um mergulho nesse tema tão delicado, que com devido cuidado deve ser tratado pela mídia e a sociedade em geral.

Organizada e financiada pela fundação alemã Friedrich Ebert Stiftung – FES, a oficina “Entendendo e comunicando a sustentabilidade a partir da sua área de atuação” aconteceu no espaço dividido entre a redação de Outras Palavras e a Viração Educomunicação, em São Paulo. Além das duas organizações, participaram representantes da Revista Fórum, Circuito Fora do Eixo, dos veículos de comunicação Rede Brasil Atual e Jornal ABC, além de gente da Marcha Mundial das Mulheres, Coletivo Homens Feministas, Rejuma – Rede da Juventude pelo Meio Ambiente e Sustentabilidade, CEERT – Centro de Estudos das Relações de Trabalho e Desigualdades, TVT – TV dos Trabalhadores, AMARC – Associação Mundial das Rádios Comunitárias e CUT. Continuar lendo