Em São Paulo, uma luta em defesa do SUS

171016_passeata HU da USP
Funcionários do Hospital Universitário da USP e população unem-se em defesa de mais uma unidade do sistema público que passa por desmonte com vistas à privatização

Por Raquel Moreno | Imagem: Matheus Steinmeier/Simesp


DIREITO DE RESPOSTA:
Leia, ao final do texto, nota da Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina (SPDM). Citada na matéria, a entidade contesta parte das afirmações nela contidas.

O Hospital Universitário da USP está, aos poucos, sendo estrangulado. O hospital sofre uma redução dramática do seu orçamento, com Plano de Demissão Voluntária e uma política para descaracterizá-lo como Hospital Escola e a melhor referência da comunidade USP para atendimento de funcionários, alunos e professores, além da população do Butantã. O objetivo é bem claro: repassar sua estrutura para a iniciativa privada (OS). A SPDM (Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina), que já controla grande parte das Unidades Básicas de Saúde (UBSs) na região, está com a boca na botija.

O Coletivo de Moradores “Butantã na Luta” está em campanha contra esse desmonte, colocado em marcha pelo governador Geraldo Alckmin sob a tutela do reitor Antonio Zago – ambos médicos. O movimento “Em Defesa do HU” é formado por moradores da região, alunos, funcionários e professores da USP.

Amanhã, dia 17, às 10h30, haverá um encontro no Auditório da Faculdade de História na Cidade Universitária, às 10h30, com a presença da Associação de Docentes da USP-ADUSP; do Sindicato dos Trabalhadores da USP-SINTUSP e do DCE-USP, além de vereadores e deputados de diversos partidos, para encaminhamento da campanha.

Já no próximo sábado, 21, às 14h00, haverá um Encontro de Moradores na EMEF Amorim Lima (Rua Prof. Vicente Peixoto, 50, esquina com a av. Corifeu de Azevedo Marques, em frente à Praça Elis Regina, Butantã). Também um abaixo-assinado que está sendo apresentado à população nos pontos de grande fluxo de pessoas desse território.

Tanto o desmonte como a disposição de luta dos usuários do hospital ficam claros nos resultados da pesquisa de opinião “Conhecimento e Imagem do Hospital Universitário da USP”, realizada com moradores e trabalhadores dos bairros que compõem a Prefeitura Regional do Butantã (área servida pelo HU). Composta por 300 entrevistas individuais, distribuídas pelos diversos bairros do Butantã, além de 27 entrevistas com funcionários do Sintusp – ela revela a importância desse hospital público, o único na região, em termos de imagem e de reconhecimento dos seus usuários históricos.

DIREITO DE RESPOSTA
(Nota da SPDM)

 

A Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina (SPDM) esclarece que não procede, de forma alguma, a afirmação que “está com a boca na botija” para assumir a gestão do Hospital Universitário da USP, publicada na matéria “Em São Paulo, uma luta em defesa do SUS”, do Blog Outras Palavras, em 16/10/2017. Tal informação poderia ter sido repassada ao veículo, caso a SPDM tivesse sido procurada pelo autor da matéria para dar seu posicionamento sobre o caso.

A unidade em questão é um hospital-escola da Universidade de São Paulo, vinculado ao governo do Estado de São Paulo, não sendo relacionado de forma alguma à SPDM, sendo que a entidade desconhece qualquer movimentação nesse sentido.

Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina (SPDM)
Assessoria de Imprensa

TEXTO-FIM

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *